segunda-feira, 1 de novembro de 2010

Melão de São Caetano / Nigauri / Goya

Melão de São Caetano
Goya / Nigauri /Nigagori







Estudos científicos publicados nos últimos 10 anos mostram que o Melão de São Caetano ou Melão Amargo, apresenta propriedades anti-tumorais e anti-cancerígenas e muitas pesquisas tem sido realizadas a respeito de suas atividades antivirais e no HIV.
O Melão pode ser usado contra todas as doenças de pele, tais como eczemas, acne e doenças por fungos.
É ótimo coadjuvante para os diabéticos, pois tem propriedades hipoglicêmicas, reduzindo o índice de glicose no sangue.
Contém duas vezes a quantidade de potássio de uma banana e também é rico em vitaminas A e C, além dos seguintes compostos químicos: 
5-hidroxitriptmamina (serotonina), ácido linoleíco, licopeno, zeaxantina e lanoesterol todos possuindo referências sobre atividade anti-cancerígena ou na prevenção do câncer. O Melão Amargo contém também a substância criptoxantina, que tem propriedades antimutagênicas.



Melão-de-São-Caetano é um cipó herbáceo da família das Curcubitáceas, muito comum nas cercas vivas dos terrenos abandonados ou margeando as casas de roça do interior. Recebe também os nomes: Erva-de-lavadeira, Melãozinho, Fruta-de-negro, Erva-de-São-Vicente e Fruta-de-cobra. Dá frutos cor de ouro com espinhos moles na superfície, que, quando maduros, se abrem espontaneamente em três partes, mostrando no interior as sementes avermelhadas, comestíveis, muito concorridas pelos passarinhos e por crianças, que as chamam de Boizinho. Seu nome científico é Momordica charantia.
As flores são solitárias, possuem cinco pétalas amarelo-pálidas ou quase brancas, de textura fina e muito delicada. Embora de origem africana, a planta se encontra hoje disseminada por todo o mundo. Ela foi trazida da África ao Brasil pelos escravos, que usavam sua infusão contra febres e em banhos para facilitar os partos. Os primeiros escravos que chegaram ao Brasil tomaram o destino da região aurífera de Minas Gerais, em especial Ouro Preto e Mariana. Trouxeram eles as primeiras sementes e as plantaram ao redor de uma capelinha existente nas proximidades de Mariana. As sementes germinaram e a planta cresceu e frutificou. O padroeiro da capela era São Caetano, e os frutos eram parecidos com um pequeno melão. Em virtude disso, batizaram definitivamente não só o fruto, como toda a planta, de Melão-de-São-Caetano.



Champuru um prato típico de okinawa


Este é um dos pratos típicos de Okinawa, um refogado à base de carne de porco, tofu e goya ou nigauri. Pela foto pode parecer um tanto grotesco, mas champuru significa "misturado" e apesar da aparência, é muito saboroso! Adoramos e sempre que preparo aqui em casa é inevitável lembrarmos com saudades das férias que já passamos lá. Um lugar lindo e paradisíaco!
No verão encontra-se nigauri à preço mais em conta mas semana passada enquanto fazia compras, não resisti e acabei comprando um, apesar de não estar muito bonito.
Costumo usar um molho já pronto que vem de Okinawa e é encontrado em qualquer mercado aqui. Já experimentei de outras marcas, mais caros até, mas ainda fico com o produzido lá mesmo.
Para quem não tiver o molho à disposição, tempere com sal e pimenta ou shoyu com uma pitada de açúcar.
Em Okinawa é usado o shimadoufu (tofu da ilha), bem mais firme do que o momemdofu (o tofu mais firme encontrado nas outras partes do Japão) e por isso, mais fácil de ser refogado sem se desmanchar. O processo na fabricação deles difere no cozimento e coação. Para o momendoufu, o leite de soja é aquecido e coado. Já o shimadoufu é coado cru e depois cozido, daí a sua firmeza. Além disso, o shimadoufu é levemente salgado, podendo ser consumido até sem nenhum tempero, muito gostoso mesmo!

Goya champuru1 goya ou nigauri (bittermelon)
1 momendoufu ou 300g de shimadoufu se você encontrar
4 fatias de bacon (pode ser presunto, apresuntado de lata, carne de porco fininha também)
1 ovo
shoyu com uma pitada de açúcar ou sal e pimenta para temperar



Lave e corte o nigauri no sentido do comprimento.




Retire a parte branca central das sementes com a ajuda de uma colherzinha.





Corte em meia-luas de 1/2 cm mais ou menos. Coloque numa vasilha e polvilhe sal. Misture levemente e deixe descansando por uns 5 minutos. Em seguida, lave com bastante água e deixe escorrendo.





 Envolva o tofu em papel toalha e coloque num prato. Leve ao microondas por 10 minutos em potência alta. Coloque o tofu num escorredor e deixe "chorando" alguns minutos. Corte em cubos de 2 a 3 cm e enxugue bem com papel toalha.


Aqueça bem uma frigideira em fogo forte. Coloque uma colher de sopa de óleo. Espalhe bem o óleo por todo o fundo da panela e jogue os cubos de tofu. Deixe dourar bem de um lado para ir virando até corar todos os lados. Cuidado para não ficar mexendo antes de dourar.
Retire os cubos corados num prato e reserve. Coloque mais um pouquinho de óleo e frite o bacon fatiado. Junte o nigauri picado e refogue alguns minutos, não muito para não deixar o nigauri mole demais. Volte o tofu para a frigideira, acrescente o molho ou tempero de sua preferência. Misture bem e despeje o ovo levemente batido. Mexa tudo até que o ovo cozinhe e sirva em seguida.



Um dos molhos prontos serve uma opção caso tiver acesso algum produto japônes caso siga a receita que também fica bom





Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.